Slider

On The Blog

segunda-feira, 13 de junho de 2022

 


Uma jornada no espaço através da poesia, uma jornada única, potente, permeada por um vazio e uma solidão de tirar o fôlego. Para além do vazio que permeia essas páginas, há uma tentativa insistente de se agarrar à vida, um grito quase sufocado de : quero existir :

Um texto belíssimo, com um ritmo cadenciado de uma estrela em ascensão, uma estética marcante, cheia de possibilidades. A autora nos dá combustível para voarmos com nossos próprios foguetes, nos incentiva a alcançar novos territórios imaginários, nos possibilita uma leitura de outras vidas, outros caminhos.

Um livro sobre existir, versos que enchem os olhos e o coração. É também, essencialmente, um livro sobre estar sozinho, isolado - mesmo com companhias. Desde 2020, tivemos uma experiência com o isolamento - presos dentro de (in)cômodos. Não foi uma experiência boa pra ninguém - o ano mais triste de nossas vidas e por isso talvez a conexão com esses versos seja tão profunda, tão sincera.

84 páginas de uma jornada brilhante, solitária e existencial.


Tem livro que é para sentir no fundo do peito, para deixar arrepiar, deixar incomodar, deixar doer. Tem livro que não é para caber, que não é para explicar. 

A arte tem dessas, né? 

Esse pequeno livro da Flávia Rocha, que saiu pela Editora Nós, é um dos que mais mexeu comigo nesses últimos tempos. Uma potência enorme, abriu umas portinhas aqui dentro de corredores desconhecidos. Eu amei.




Tem vlogs, newsletter e vídeos sobre arte, podcast exclusivo sobre leituras e coisas da vida, tem oficinas de arte todo mês, encontros para bater papo com artistas e escritores incríveis e muito mais!
Além de todo o conteúdo exclusivo, com esse projeto você também apoia uma artista visual e criadora de conteúdo independente.

Muuuito obrigada a todos que topam fazer parte desse projeto!


sexta-feira, 10 de junho de 2022

A escrita é respirar, é minha potência de ser, é com ela que me encontro. Permeia minhas conexões comigo mesma, minhas conversas internas.

Começo a escrever antes de dormir, quase abraçada no sono, pequenos sonhos dançando ao redor da minha cabeça. Um caos de imagens e palavras. Passo o dia todo me alimentando com imagens e palavras, à noite, tudo explode por dentro. Fecho os olhos e escrevo.

Pela manhã, recolho o que sobrou.


A escrita sempre caminhou comigo, canetas e papéis sempre me fizeram companhia. Lendo e escrevendo, sempre foi assim.

E a leitura é parte essencial, me dá combustível para continuar escrevendo, para ter ideias, para experimentar coisas novas no meu texto. Como disse Caio Fernando Abreu, ler é alimento para a escrita.

E ler, ler é alimento de quem escreve. (…) Se não gostar de ler, como vai gostar de escrever? Ou escreva então para destruir o texto, mas alimente-se. Fartamente. Depois vomite. Pra mim, e isso pode ser muito pessoal, escrever é enfiar um dedo na garganta.”


Amanhã (11/06) vai rolar uma oficina de escrita no meu projeto de Arte e Literatura, um convite para enfiar o dedo na garganta e colocar pra fora um montão de coisa, um convite para visitar seus museus imaginários, escrever cartas ao mundo.

Não é uma oficina de escrita criativa, não é sobre escrever ficção ou aprender técnicas para melhorar a escrita. É sobre arte, é sobre se conhecer, conhecer outros textos, sobre experimentar, refletir, sonhar, sobre coletar neblinas no fundo da alma.

Oficina: a escrita, os sonhos, o cotidiano

A oficina vai começar às 10h30 no Discord ;)

Oficina exclusiva para assinantes do projeto nas categorias Arts and Crafts e Bauhaus.




Nos vemos na oficina!
Beijos,
Rita Z.

quarta-feira, 8 de junho de 2022

 


Oi, amigos do blog!

Tá rolando uma movimentação no twitter (e em outros cantos da internet) para que as pessoas voltem com seus blogs. Nem preciso dizer que sou totalmente a favor dessa ideia, né?! Por favor, volte ou crie um blog e vamos ser felizes novamente (hahaha, mas é sério).

Esse blog foi atualizado pela última vez em abril - até que não faz tanto tempo assim - mas tô querendo voltar com mais frequência, pra valer. A verdade é que sinto falta e penso constantemente nesse espaço. E nunca nunca deixei de acompanhar os blogs que amo <3 

Então deixo aqui meu apelo: vamos blogar! 

Se você tem um blog ou quer deixar uma dica de um blog que você adora: se joga aqui nos comentários!

Depois vou fazer um post lindão só indicando os blogs incríveis.


Hoje venho compartilhar com vocês o que pretendo ler ao longo desse mês de Junho, estou - como sempre - muito animada com as leituras e achei a listinha desse mês particularmente maravilhosa. 

Quero fazer um post mais com imagens, até porque se for escrever muito vou acabar deixando pra depois e esse post nunca vai sair. Quero voltar para o blog em um formato mais orgânico, sem cobrança de ter que entregar um conteúdo super-mega-hiper elaborado. Quero aparecer, dar as caras e compartilhar umas coisas legais pelo caminho. Vem comigo?

Vale comentar que dessa listinha já li Neuromancer Os trabalhos e as noites - estou completamente maluca e obcecada nesses dois livros. A Alejandra Pizarnik já é um os grandes amores da minha vida, FATO. 








Espero que gostem! Me contem das suas leituras também ;)
Beijos,
Rita Z.


segunda-feira, 18 de abril de 2022

 

todos os navios, 2018

Oi, migos

Hoje venho compartilhar com vocês algumas reflexões que escrevi sobre a obra "Todos os navios" da Leila Dazinger, artista brasileira contemporânea. Originalmente postei essa reflexão lá no meu novo instagram, então caso goste das minhas reflexões sobre arte, vem me acompanhar por lá. E caso queira mergulhar num projeto cheio de arte, literatura e filosofia te convido a conhecer meu projeto no catarse

E aproveito para lembrá-los que dia 24 (dom) às 15h, vai rolar uma oficina de arte muuuito inspiradora! Essas oficinas são elaboradas para o pessoal que apoia meu projeto (nas categorias arts and crafts e bauhaus), mas dessa vez disponibilizei vagas gratuitas para que pessoas de fora desse projeto possam também conhecer mais sobre arte, experimentar e conhecer meu trabalho como arte educadora.

Vai ser muito especial, os artistas que separei para apresentar são incríveis! Vocês vão adorar. Para se inscrever, clique aqui. 

Cronograma da oficina
Parte I: o medo e a criatividade
Parte 2: ele me pega em sonho (apresentação de obras)
Parte 3: cotidiano transformado (apresentação de obras)
Parte 4: a gente precisa de amor (apresentação de obras)
Parte 5: discussão das obras
Parte 6: prática artística

A oficina vai durar em torno de 2h até 2h30. Teremos 30 minutos para discutir as obras e falar das nossas percepções e por fim, 30/40 min para criar. Nessa oficina a técnica é livre: você pode escrever textos e poesias, pintar, desenhar, fazer colagem, bordado, arte digital. Se vier de dentro, tudo vale <3

Aproveitem essa oportunidade para conhecer mais sobre arte, ampliar seu repertório cultural, trocar ideia com pessoas diferentes, desenvolver sua criatividade. Só coisa boa, minha gente!


E se por acaso o medo estiver falando mais alto, deixo um recadinho da Clarice Lispector pra você:

"É preciso não ter medo de criar. Por que o medo? Medo de conhecer os limites da minha capacidade? Ou medo de aprendiz de feiticeiro que não sabia como parar?"

sábado, 9 de abril de 2022

 


Oi, migos! 

Tomei uma xícara gigante de chá de sumiço aqui do blog, mas estou de volta! Primeiro de tudo: vou usar esse espaço para registrar tudo o que estou fazendo - seja conteúdo aberto ou exclusivo. Então pode ser que nos próximos posts venha uma enxurrada da atualizações e coisas novas que estive produzindo. Acho interessante deixar tudo em um só lugar, sabe?

Hoje venho trazer uma novidade para os assinantes: apoiadores que participam do projeto a partir da categoria Surrealista, atenção!

O Bloomsbury Movie Club logo será inaugurado! Tá demorando pra sair, mas prometo que vai valer a pena. Quem está nas outras categorias já percebeu que o tom do projeto esse ano tá bem AULÃO, os conteúdos estão mais profundos e estou AMANDO. Me apaixono por cada novo conteúdo que crio nesse projeto <3 

Quero continuar com esse estilo, mas claro que isso se reflete também no tempo de criação desses conteúdos. Acaba sendo mais demorado, requer mais leituras, mais aprofundamento, mais escrita e reflexão. 

Hoje venho anunciar que o nosso movie club vai funcionar de uma maneira um pouco diferente do que pensei antes. Ao invés de escolhermos um filme para assistirmos e conversarmos sobre, vou elaborar uma reflexão em formato de vídeo ou áudio sobre algum tema e relacionar com os filmes.

A ideia é parecida com a carta-ensaio, por exemplo, que falo sobre um tema meio aleatório e comento algumas obras. É algo mais ou menos nesse ritmo só que voltado para o cinema (obviamente vou trazer algumas pinturas, música e o que vier na mente). 

Diante do abismo



Para deixá-los atentos, já estou trabalhando no primeiro tema: diante do abismo

"As horas" é um dos filmes que fazem parte dessa reflexão. Preparem o caderninho, porque teremos muitos filmes para serem citados e explorados. 

Quem tiver interesse em assistir ao filme antes de ver meu vídeo, pode ficar tranquilo que sempre vou trazer com antecedência os títulos que vou usar nessas reflexões. E claro que teremos muitos spoilers, então caso você se incomode, fica a dica de assistir ao filme antes de ver o vídeo.

O antigo grupo "Bloomsbury" no telegram será usado para trocarmos ideia sobre os filmes e tudo que vier a partir deles. 

Lembrando que o Bloomsbury Movie Club é uma das recompensas para os assinantes das categorias Surrealistas, Modernistas, Arts and Crafts e Bauhaus

Beijos,

Rita Z.

quarta-feira, 10 de novembro de 2021

 


Oi, migos

Venho compartilhar com vocês mais um episódio novo do podcast ;) 

No episódio de hoje tive uma conversa deliciosa sobre música com o Bruno Ascari, do canal Som de peso. Vem conferir:

Escute no Spotify

Escute no Apple Podcast

Escute no Anchor


LINKS DO BRUNO

Vem seguir o Bruno no Instagram

Venha conhecer o canal Som de Peso


MÚSICAS QUE FORAM CITADAS 

Yellow submarine - Beatles 

Up to me - Jethro Tull 

Esperança - Jonathan Ferr com Sérjão Loroza


DISCOS QUE FORAM CITADOS

Songs from the wood - Jethro Tull 

Aqualung - Jethro Tull 

Cure for pain - Morphine 

Stone Flower - Tom Jobim 

Velvet Underground & Nico - Velvet Underground 

Garra - Marcos Valle 

Nova dimensão do samba - Wilson Simonal

Slaves mass - Hermeto Pascoal 

Preciso aprender a ser só - Elizete Cardoso

Sankofa - Amaro Freitas 

Atrás/além - O Terno 

Certa manhã acordei de sonhos intranquilos - Otto

Verde fosco roxo cinza - Musa Híbrida

Pra ficar - Orquestra Contemporânea de Olinda

Amarelo - Emicida

Canções de apartamento - Cícero

Cura - Jonathan Ferr

Alucinação - Belchior

Coração Selvagem - Belchior 

Vídeo do Bruno sobre o Charly Gargia

Vídeo do Bruno sobre Madman Across the Water do Elton John


Espero que gostem do episódio! ;)

quarta-feira, 3 de novembro de 2021

 


Oi, migos

É com muita alegria que venho compartilhar com vocês mais um episódio do podcast!

Dessa vez a conversa foi com a escritora Monique Malcher, uma escritora paraense absolutamente maravilhosa, nossa conversa sobre arte foi muuuito inspiradora. É com enorme felicidade que te convido para escutar, prepara o cafezinho e vem com a gente!

Escute no Spotify

Escute no Apple Podcast

Escute no Anchor

Escute no Google Podcasts



Links da Monique

Instagram da Monique

Livro "Flor de gume"

Newsletter



Livros citados


Espero que gostem! 
Um beijo ;)

terça-feira, 26 de outubro de 2021

Oi, migos ;)

Hoje venho compartilhar com vocês mais um episódio do podcast! E esse episódio tá pra lá de especial porque convidei uma amiga muito querida para conversarmos sobre arte, inspirações e rotinas criativas. 

A Aline Correa é uma artista maravilhosa, poetisa, ilustradora, professora MUITO cheia de referências e totalmente inspiradora. Tenho certeza que vocês vão amar conhecê-la um melhor, vem que vem!

🎧 spotify

🎧 anchor


Vem acompanhar a Aline





Artistas citados


❏ Frida Kahlo
❏ Van Gogh
❏ Yelena Bryksenkova


pintura da Aline Correa


Espero que gostem do episódio de hoje ;)
Um beijo!

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

 


Oi, migos

Hoje começa a nova temporada do podcast, estou MUITO empolgada com essa nova fase. Vou continuar falando sobre livros e sobre arte, mas quero trazer mais convidados para trocarmos ideias mais profundas sobre os temas. Então se preparem que vem aí muita coisa boa, viu?

Vem conferir o episódio novo:

🎧 Spotify

🎧 Anchor e mais plataformas



sábado, 4 de setembro de 2021

 Oi, migos

Hoje venho compartilhar com vocês o que rolou de mais legal por aqui ao longo do mês de agosto. Esse mês eu consegui ler e assistir muita coisa, muita coisa mesmo - estou até levemente assustada. MAS isso só aconteceu porque meio que larguei meu instagram. Pois é, não tem jeito, o instagram consome uma parcela absurda do meu tempo e desde quando fiz o projeto de Minimalismo Digital, não voltei a usar o instagram como antes e ainda assim estava perdendo um bom tempo só nesse único aplicativo.

Enfim, como rolou muita coisa ao longo desse mês, separei para compartilhar com vocês apenas o que foi mais maravilhoso, mas caso queira acompanhar os filmes que assisto ao longo do mês, só me seguir no letterboxd e em breve vou atualizar meu goodreads, então aproveita pra me seguir lá também.

E vamos aos favoritos!

SPACE INVADERS

Confesso que não estava preparada para a pedrada que ia levar com esse livro. Space invaders nos apresenta a um grupo de personagens que nos levam para um passeio rápido e dolorido, visitamos a ditadura de Pinochet no Chile através de sonhos e memórias que habitam esses personagens. Memórias fragmentadas, imaginação, sonho - tudo se mistura. É uma leitura que vai entrando em cantos profundos dentro de nós, quando terminei me senti incomodada, triste e com um vazio muito grande morando no peito. A escrita da Nona Fernández é linda, transmite com elegância essa atmosfera temerosa e dolorida que transita entre memórias e sonhos. Essa leitura certamente entrou na lista de favoritos do ano.

GENTE ANSIOSA

A querida da Jade recomendou esse livro com força, e como já estava muito de olho nele, só faltava esse empurrãozinho mesmo. Comecei a leitura na maior inocência e de repente estava totalmente apaixonada, não conseguia largar essa história ou pensar em qualquer outra coisa. É simplesmente uma narrativa irresistível e simples, porém com temas super complexos que faz a gente ficar olhando pro nada, pensando na vida.

Acompanhamos muitos personagens nessa história, acontece um assalto e esses personagens acabam reféns, uma situação meio desesperadora - e ao mesmo tempo cômica - a partir disso vamos conhecendo cada um deles, inclusive o ladrão. Um plot assim não parece ser nada demais, talvez pouco convidativo até, mas JURO que esse livro resume um tanto da nossa essência humana, nos leva para um lugar bem profundo de pensamento e questionamento com relação à nossa sociedade, faz pensar muito na vida mesmo. Cara, uma leitura divertida e profunda: o que mais queremos?

Esse é mais um livro que entrou na lista de favoritos do ano - esse mês foi só sucesso!

THE GREEN KNIGHT

Estava completamente alucinada para assistir The Green Knight, filme novo com o queridinho Dev Patel (crush). Sendo bem sincera: eu ameeeei, puta-que-pariu-eu-amei! Fico louca quando o filme consegue, já nos primeiros minutos, me fazer sentir que posso respirar o ar do filme, sabe? Adorei a atmosfera sombria e nublada, tem uma fotografia absurda de linda.

É um épico de fantasia medieval que nos conta sobre a jornada do Sir Gawain. Esse personagem, que é o sobrinho do Rei Arthur, embarca numa jornada meio ESQUISITA, viu? Durante a cerimônia de comemoração de Natal, um cavaleiro aparece para lançar um desafio, e claro que o nosso Sir Gawain vai topar se envolver nessa parada para provar o seu valor. Depois disso, só ladeira abaixo, vai acontecer de tudo com esse personagem, é uma loucura - daquelas bem deliciosas que a gente surta e ama.

Muito sensacional, assista quando tiver a chance.

BO BURNHAM: INSIDE

Bo Burnham trabalhava como comediante, fazia stand-up e tudo, mas começou a ter fortes crises de pânico no palco e precisou parar de se apresentar. Quando finalmente sentiu que conseguiria voltar aos palcos, veio a pandemia e acabou com todos seus planos. Mas já que ele não poderia voltar para os palcos por motivo de forças maiores, decidiu trabalhar em um especial de comédia para a Netflix, e eis que nasceu Inside.

E Inside é uma aula de criatividade - não se engane, não é só um simples musical de comédia, se bem que nem considero ser 'comédia' porque os assuntos que ele acaba abordando ali são bem sérios. Ele que escreveu todas as músicas, dirigiu, produziu, editou - fez tudo sozinho, trancado em casa. Esse projeto acompanhou ele ao longo de todo seu distanciamento social, e como todos nós vivemos isso, nos identificamos muito com as dificuldades dele. O tema da saúde mental é bem presente e super intenso, em vários momentos estava rindo e logo em seguida sentia que poderia simplesmente chorar. Além disso, ele também vai criticar de forma ácida a nossa sociedade atual, a maneira como usamos as redes sociais, a produção insana de conteúdos meio (ou totalmente) esvaziados. Muita coisa boa dentro dessa 1h e 27 minutos.


HIGH FIDELITY

Assisti 3 séries esse mês: wooooow! A mais querida de todas sem dúvida foi High Fidelity, simplesmente queria desver só para conseguir ver de novo pela primeira vez. SÉRIO MESMO.

A série, disponível na StarzPlay, é uma releitura do filme Alta Fidelidade, dos anos 2000, que por sua vez é uma adaptação do livro de mesmo nome do Nick Hornby. Na série, ao contrário do filme, Rob é uma personagem feminina interpretada pela minha-maior-crush-da-vida Zoe Kravitz, e vamos acompanhar a história de seus relacionamentos amorosos meio (ou totalmente) desastrosos. Amo personagens meio melancólicos, sofridos por amor, que se afogam em música de qualidade, fumam loucamente, são adultos mas não sabem ser adultos, completamente perdidos.

SIMPLESMENTE EU.

Amantes da música, uni-vos para assistir essa preciosidade! As referências musicais da série são absolutamente perfeitas, inclusive fiz uma playlist super inspirada nessa série (com algumas músicas da trilha sonora original e outras do meu gosto). Outra coisa perfeita nessa série é o visual da Zoe, aaaaaaa mulher maravilhosa, sem contar os personagens secundários que também são apaixonantes - sério, você tem que assistir. Larga tudo agora e vai atrás de High Fidelity, por favor ;)

Vou incluir essa parte sobre Arte aqui nos favoritos do mês principalmente porque estou estudando Arte em dobro e estou a-m-a-n-d-o. Caso você não saiba, sou formada em Artes Visuais e atuo como Arte Educadora já tem alguns anos, então estudar Arte é uma coisa comum na minha vida, só que agora estou ampliando o meu ensinar-artístico para além da sala de aula, estou trazendo um conteúdo bem bacana para os amantes & interessados em Arte em um grupo chamado Bloomsbury.

Esse mês mergulhei novamente nas obras do Michelangelo, analisei a Capela Sistina e David lá no Bloomsbury, foi simplesmente sensacional estudar de novo essas obras. É muita emoção! É tão bom estudar aquilo que a gente ama, né?

Também estou um tanto obcecada com o Cézanne (de novo) e comecei um episódio todinho sobre ele, fico SUPER EMPOLGADA só de pensar. Estou lendo *emocionadah* o livro Conversas com Cézanne que está me trazendo tantas novas informações sobre ele, minha paixão pelas obras desse homem só cresce!

Além disso, também me debrucei novamente sobre as fotografias da Vivian Maier - continuo maravilhada com o trabalho dela - fica a dica do documentário Finding Vivian Maier , que está disponível na Globo Play. E também me deliciei com o episódio do podcast Tijolos amarelos com a participação do grafiteiro Mundano. Tanto o podcast quanto o documentário valem muito o seu play, aproveite.

Agora me conta aqui nos comentários quais são os seus favoritos do mês ;)

Beijos,

Rita Zerbinatti ☕

terça-feira, 17 de agosto de 2021

 Oi, migos

Hoje venho compartilhar um episódio MUITO especial do podcast: uma conversa incrível com a Thamiris de Santana, a astrônoma mais querida desse Brasil. Confira os links aqui embaixo, prepara o cafezinho e vem dar o play!

>> Escute no Spotify

>> Escute no Anchor

>> Escute no Google Podcasts

O que foi citado

Instagram da Thami

Meu twitter

Faixa de Mobius e garrafa de Klein

∎ Experimento de dupla fenda


Flatland

Filmes

Espero que tenham gostado do episódio de hoje! Venham participar do nosso grupo no discord, estou fazendo umas postagens por lá, vem acompanhar clicando aqui.

Beijos, 

Rita ☕

sexta-feira, 13 de agosto de 2021

Já estamos bem instalados aqui no apartamento novo e já estamos por aqui já uma semana, é meio absurdo como o tempo passa rápido. Nossa adaptação por aqui tá sendo bem tranquila, o Vini está de férias e isso significa que estamos curtindo muito a casinha nova e assistindo muitos filmes e séries juntos.

Hoje venho compartilhar um pouco mais do meu cantinho aqui com vocês, sintam-se em casa ;)

Ah, e outra boa notícia é que meu ritmo de leitura está indo super bem: terminei de ler Madame Bovary, também li Mulheres e Ficção e estou finalizando o livro Adultos. Tô muito leitoraaaaa & muito feliz nesse cantinho novo!







Essa arte na parede da sala de jantar É TUDO PARA MIM, fiz esse desenho na parede com as minhas "linhas orgânicas" e ficou muito maravilhoso, estou completamente apaixonada pela minha própria criação kkkkk. Se quiser me contratar para fazer uma arte na sua parede, só mandar email para ritazerbinatti@hotmail.com que te mando o orçamento.

Espero que tenham gostado de ver um pouquinho como está meu cantinho! Já tem vlog mostrando tudo para os apoiadores, clique aqui para se tornar um apoiador também!

Agora que já estou bem acomodada, com tudo arrumadinho, a meta é focar no conteúdo e voltar com os vídeos no canal e com o podcast, já tem um novo episódio antecipado para os apoiadores e logo mais estará disponível para todos - e muitas ideias para novos projetos estão vindo ai! Haja tempo e organização para dar conta de tudo, mas vamos que vamos.

Não se esqueça de vir participar do grupo no discord, estou postando umas coisinhas bacanas por lá também. E vem me seguir no twitter, é a rede social que mais estou usando ultimamente.

Um beijo,

até o próximo post!


Instagram

Rita Zerbinatti. Theme by STS.